Siga:

9/1/202301:01:48

Índice CEAGESP registra variação de -3,13% em dezembro


- Descrição do Índice

São Paulo, dezembro de 2022 - Após quatro meses seguidos de variação positiva, o índice de preços CEAGESP encerrou o mês de dezembro com uma variação de -3,13%. Em termos percentuais, o índice registrou uma queda de 8,39 pontos percentuais (p.p.) em relação ao mês passado, quando apresentou uma variação de 5,26%. No ano, o índice encerra o período com um acumulado de 11,20%. No mesmo período do ano passado, o Índice CEAGESP apresentou uma variação de 0,43%, com um acumulado de 3,56%.
O destaque do período ficou com o setor de DIVERSOS, que apresentou uma variação de -6,99%, o que representa uma queda de 20,68 p.p. em relação ao mês passado, quando obteve uma variação de 13,69%. Dessa forma, o setor de DIVERSOS encerrou o mês de dezembro com a maior variação negativa e a maior queda percentual entre todos os setores.

Setorização

O setor de FRUTAS apresentou uma variação nos preços de -6,32%. Em termos percentuais, o setor registrou uma queda de 12 p.p. em relação ao mês passado, quando apresentou uma variação de 5,68%. No ano, esse setor encerrou o período com um acumulado de 11,61%. No mesmo período do ano passado, o setor havia apresentado uma variação mensal de 1,49%, com um acumulado de -3,28%. Dos 38 itens cotados nesta cesta de produtos, 57,89% apresentaram redução de preço. As principais reduções ocorreram nos preços de LIMÃO TAITI (-43,14%), UVA NIÁGARA (-34,15%), MELANCIA (-21,67%), UVA RUBI (-20,90%) e UVA BENITAKA (-17,40%). As principais elevações ocorreram nos preços de MELÃO AMARELO (+20,95%), ABACATE MARGARIDA (+13,11%), MAÇÃ FUJI (+10,03%), MARACUJÁ AZEDO (+8,75%) e GOIABA VERMELHA (+8,49%).
DESTAQUES: Como movimento típico dessa época do ano, o Entreposto Terminal São Paulo (ETSP) registrou um forte aumento no volume comercializado das uvas niágara (496,2%), benitaka (200,0%) e rubi (127,3%) quando comparado ao mês anterior. A expectativa para o volume de comercialização da uva niágara, com base na média história do produto nos últimos 5 (cinco) anos, era de que fossem comercializadas cerca de 1.947 toneladas. Porém, o produto registrou um total de 2.391 toneladas. A uva niágara encerrou o período com um preço médio de R$ 5,60.

O setor de LEGUMES apresentou uma variação nos preços de 2,85%. Em termos percentuais, o setor registrou uma alta de 4,88 p.p. em relação ao mês passado, quando obteve uma variação de -2,03%. No ano, o setor de Legumes encerrou o período com um acumulado de 6,27%. No mesmo período do ano passado, o setor havia apresentado uma variação mensal de 3,22% com um acumulado de 14,36%. Dos 33 itens cotados nesta cesta de produtos, 48,48% apresentaram uma elevação de preços. As principais elevações ocorreram nos preços de PIMENTÃO AMARELO (+64,43%), VAGEM MACARRÃO (+47,25%), TOMATE CARMEM (+34,29%), TOMATE PIZZAD’ORO (+24,54%) e ABOBRINHA ITALIANA (16,40%). As principais reduções ocorreram nos preços de QUIABO (-29,19%), PIMENTÃO VERDE (-26,97%), JILÓ (-15,37%), PEPIPO CAIPIRA (-13,21%) e MANDIOCA (-12,28%).

DESTAQUES: Os tomates do tipo Carmem e pizzad’oro iniciaram o mês de dezembro apresentando uma elevação em suas curvas de variações de preço, refletindo ainda os efeitos das perdas na produção devido às fortes chuvas de granizo ocorridas no mês anterior. Essa elevação na curva de variação de preço dos produtos persistiu até a cotação do dia 09/12, quando esta atingiu o maior nível do período. Nessa data, os tomates Carmem e pizzad’oro registraram, respectivamente, preço médio máximo de R$ 5,76/kg e R$ 5,68/kg. Em relação à oferta, o mercado atacadista do ETSP apresentou uma redução de 22,1% e 2,4%, respectivamente, na comercialização desses produtos quando comparado ao mês anterior.

O setor de VERDURAS apresentou uma variação nos preços de 10,95%. Em termos percentuais, o setor registrou uma alta de 2,46 p.p. em relação ao mês passado, quando apresentou uma variação de 8,49%. No ano, o setor de Verduras encerrou o período com um acumulado de 15,42%. No mesmo período do ano passado, o setor havia apresentado uma variação mensal de -3,18% com um acumulado de 3,97%. Dos 38 itens cotados nesta cesta de produtos, 65,79% apresentaram uma elevação de preços. As principais elevações ocorreram nos preços de COENTRO (+94,94%), ESCAROLA COMUM (+83,92%), RÚCULA HIDROPÔNICA (+36,82%), ESPINAFRE (+35,42%) e ALFACE CRESPA (32,96%). As principais reduções ocorreram nos preços de BRÓCOLOS RAMOSO (-20,24%), SALSA (-9,35%), BRÓCOLOS NINJA (-9,23%), MILHO VERDE (-9,21%) e NABO (-7,85%).

DESTAQUES: Dentre os produtos que apresentaram as maiores variações positivas de preço no setor, a alface crespa é o item de maior impacto em termos de volume comercializado no ETSP. A alface crespa encerrou o período com um total de 808 toneladas comercializadas, uma redução de 1,2% quando comparado ao mês anterior. Na comparação com o mesmo período do ano passado, houve uma redução de 40,9% no volume comercializado. Segundo os agentes de mercado, os custos de produção e baixa disponibilidade de mão de obra no campo são os principais fatores para esta redução.

O setor de DIVERSOS apresentou uma variação nos preços de -6,99%. Em termos percentuais, o setor registrou uma queda de 20,68 p.p. em relação ao mês passado, quando apresentou uma variação de 13,69%. No ano, o setor de Diversos encerrou o período com um acumulado de 50,16%, o maior entre todos os setores. No mesmo período do ano passado, o setor havia apresentado uma variação mensal de -6,55%, com um acumulado de -13,70%. Dos 11 itens cotados nesta cesta de produtos, 81,82% apresentaram uma redução de preços. As principais reduções ocorreram nos preços de CEBOLA NACIONAL (-21,33%), BATATA ASTERIX (-13,98%), COCO SECO (-13,25%), AMENDOIM COM CASCA (-3,42%) e BATATA LAVADA (-2,63%).

DESTAQUES: Após um período de forte alta nos preços, a cebola nacional encerrou o mês de dezembro com a maior variação negativa de preço na cesta de produtos do setor de DIVERSOS, registrando - na última cotação do ano (30/12) - o preço médio de R$ 4,18/kg (21,6% menor do que o seu preço médio mensal). O setor não apresentou nenhum item com variação positiva de preço.

O setor de PESCADOS apresentou uma variação nos preços de 2,21%. Em termos percentuais, o setor registrou uma queda de 4,15 p.p. em relação ao mês passado, quando apresentou uma variação de 6,36%. No ano, o setor de Diversos encerrou o período com um acumulado de 1,50% (o menor entre todos os setores). No mesmo período do ano passado, o setor havia apresentado uma variação mensal de -2,73% com um acumulado de 24,14%. Dos 28 itens cotados nesta cesta de produtos, 39,29% apresentaram uma elevação de preços. As principais elevações ocorreram nos preços de CAVALINHA (+22,39%), TAINHA (+20,44%), CAÇÃO AZUL (+14,88%), ESPADA (+13,45%) e SALMÃO IMPORTADO (+5,94%). As principais reduções ocorreram nos preços de BAGRE DE ÁGUA SALGADA (-15,79%), PESCADA MARIA-MOLE (-11,53%), ABRÓTEA (-11,38%), BETARA (-7,09%) e SARDINHA CONGELADA (-6,82%).

DESTAQUES: O setor de PESCADOS movimentou no mês de dezembro um volume comercializado de 3.197 toneladas no ETSP. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o setor apresentou um aumento de 11,9% no volume de comercialização e 10,2% em seu crescimento médio anual.


Dezembro - 2022

CategoriaÍndice %
Geral-3,13%
Frutas-6,32%
Legumes2,85%
Verduras10,95%
Diversos*-6,99%
Pescados2,21%




Enviar para um amigo

Mensagem enviada com sucesso!

Seu Nome:
E-mail do Amigo:

Comunicar um erro

Mensagem enviada com sucesso!

Seu E-mail:
Comunique o erro:
Versão para impressão Enviar para um amigo Comunicar um erro

Outros Índices de 2023:

Veja também: